Notícias locais

12 de abril de 2018

IBGE: 10% da população concentram quase metade da renda do País


Ricos receberam 36 vezes acima do que ganharam os pobres em 2017

Os ricos do País, que têm rendimento médio mensal de R$ 27.213, ganharam 36,1 vezes mais do que a metade dos mais pobres, que tiveram renda mensal de R$ 754 no ano passado. Em 2016, o grupo que representa 1% mais rico da população brasileira ganhava 36,3 vezes mais do que a média do rendimento de metade dos mais pobres.

Os dados fazem parte da pesquisa Rendimento de todas as fontes 2017, divulgada nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).

A pesquisa ainda revela que a massa de rendimento médio mensal real domiciliar per capita, em 2017, foi de R$ 263,1 bilhões. Desse total, 10% da população com maiores rendimento ficaram com 43,3% do total. Os 10% menores rendimentos detinham apenas 0,7% da renda.

A publicação revela que a massa de rendimento médio mensal real domiciliar per capita, em 2017, foi de R$ 263,1 bilhões. Desse total, os 10% da população com os maiores rendimentos ficavam com 43,3%. Os 10% menores rendimentos detinham apenas 0,7% da renda.

A Região Sudeste, a concentração de renda foi ainda maior, com a maior parcela da população com rendimento médio mensal real do grupo de 1% mais ricos. Esse grupo chegou a concentrar 33,7 vezes mais ao rendimento médio mensal real de 50% da população com os menores rendimentos no Sudeste. Em 2016, era de 36,3 vezes.

Voltar para Notícias